30 anos de tombamento

A Serra do Japi é reconhecida pela Unesco como patrimônio da humanidade

Jundiaí comemora os 30 anos de tombamento da Serra do Japi nesta sexta-feira, 8 de março, em meio a uma onda de manifestação pela preservação da área por parte da população jundiaiense.

O tombamento ocorreu em 1983 pelo saudoso geógrafo Aziz Ab’Saber, que na época presidia o Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turismo do Estado de São Paulo). O professor Aziz faleceu no ano passado.

A Prefeitura de Jundiaí, por meio da Secretaria de Planejamento e Meio Ambiente, realizará um evento comemorativo neste dia no jardim do Museu Histórico e Cultural Solar do Barão, às 18h. O prefeito de Jundiaí, Pedro Bigardi, diz que a preservação da Serra do Japi é uma das prioridades do governo.

O diretor de Meio Ambiente, Flávio Gramolelli, participou pelo COATI da primeira manifestação popular a favor do tombamento em 1979 e relembra que por muitos anos apenas as ONGs não deixavam a data passar em branco. Agora, como parte da administração, Gramolelli afirma que dará a devida importância ao assunto oferecendo para a população uma série de ações em defesa da Serra.

Nesta sexta em Jundiaí também será comemorado o Dia da Serra do Japi, data criada por meio de legislação municipal.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *