Eco Pedal na Juréia

Eco Pedal

Nos dias 20 e 21 de abril, sábado e domingo, a ONG COATI, por meio do Coati Adventure, realiza o Eco Pedal na Juréia, com o apoio da bicicletária Gebran Bikers. As vagas são limitadas. O valor será de R$ 380,00 por pessoa ou em duas vezes de R$ 190,00. A primeira parcela é para o dia 20 de março.

Serão 60 km de percurso passando por lugares fantásticos da Estação Ecológica Itatins-Juréia, em Peruíbe-SP, com lindas praias e cachoeiras.

O pacote inclui transporte (a saída será em Campo Limpo Paulista), hospedagem no núcleo de atividades COATI-Juréia, localizado na Vila Barra do Una e alimentação completa.

Os interessados devem entrar em contato com o diretor de Ecoturismo da ONG, Fábio Patelli, pelos telefones (11) 9 95370770 (Vivo) e (11) 9 87407339 (Tim), ou com Sergio Gebran (11) 4039-4518.

Coati expõe trabalhos na EcoSP 2012

Foto: Mauro Utida
O estande da ONG contou com o artista plástico Ney Nanzi e os integrantes Fábio Patelli e Tedd

A ONG COATI (Centro de Orientação Ambiental Terra Integrada) participou do 6º encontro ambiental EcoSP 2012, realizado em novembro do ano passado, no Parque Anhembi.

No evento organizado pelo Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo, o COATI teve espaço exclusivo para apresentar projetos e promover as ações realizadas nos núcleos de Jundiaí, Minas Gerais e litoral sul.

O artista plástico de Jundiaí, Ney Nanzi, 56 anos, esteve presente no estande da ONG, com exposição de seus trabalhos artesanais feitos com garrafas pet. O espaço do COATI esteve ao lado da feira de artesanato do Sucato (Superintendência do Trabalho Artesanal nas Comunidades), onde 25 artesãos selecionados estão expondo seus trabalhos.

“Eu queria muito participar desta feira de artesanato, mas fiquei sabendo dela no dia seguinte que havia acabado as inscrições. Felizmente consegui entrar pelo Coati e tive a sorte da Sutaco me chamar para estar ao lado dos artistas selecionados”, diz Nanzi.

Além de exposições de trabalhos de empresas e ONGs ligadas ao tema ambiental, como o Greenpace, o evento também teve diversas palestras durante os dois dias.

 

Eleita nova diretoria para biênio 2013/2014

Foto: Arquivo Pessoal
Flávio e Ivana Rita Gramolelli organizaram a Assembleia Geral

Os integrantes da ONG COATI (Centro de Orientação Ambiental Terra Integrada) se reuniram no dia 15 de dezembro de 2012 para escolha dos novos conselheiros e diretores dos núcleos Jundiaí, Minas e Juréia para o biênio 2013/2014, por meio de uma Assembleia Geral.

A presidente da entidade e sócia-fundadora, Ivana Rita Gramolelli foi reeleita a presidente do Conselho, porém ocupará o cargo de diretora financeira do núcleo Jundiaí no lugar de Flávio Gramolelli, que se afastou temporariamente da entidade para assumir a diretoria de Meio Ambiente da Prefeitura de Jundiaí. Márcia Brandão Carneiro Leão entrará no lugar de Ivana na presidência do Conselho, que também será composto por Claudio Franchini, Fábio Frederico Storari e Yolanda Fernandes Páez.

O diretor-geral do núcleo Jundiaí César Teixeira foi reeleito para o cargo, assim como o diretor do núcleo COATI-Minas Benedito Vaz dos Santos. A mudança ocorreu no núcleo Jureia, com a indicação de Marcos Willians da Silva Rangel.

Núcleo ABCD / O primeiro trabalho dos novos conselheiros e diretores da entidade foi à aprovação da criação do novo núcleo, o COATI-ABCD, que irá atuar na região de Santo André, São Bernardo, São Caetano e Diadema. O núcleo terá como diretor André Luiz de Jesus.

“O ABC é um dos maiores polos industriais do país e encontramos apoio de grandes empresas para realizar trabalhos socioambientais na região. Pretendemos integrar o meio ambiente com as questões sociais”, explica André Jesus.

Em defesa dos animais marinhos

Foto: Arquivo Pessoal
A assinatura o contrato foi acompanhada pelo assessor parlamentar do ex-deputado Pedro Bigardi, Luiz Peixoto Frisene e integrantes da Secretaria de Meio Ambiente do Estado

A ONG COATI (Centro de Orientação Ambiental Terra Integrada), representada pelo diretor-geral César Teixeira, assinou no dia 14 de dezembro de 2012 convênio com a Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo para aquisição de um veículo de resgate de animais marinhos no valor de R$ 60 mil. O recurso faz parte da emenda parlamentar adquirida no mandato de Pedro Bigardi como deputado estadual.

O veículo, um Fiat Doblo Cargo adaptado, será destinado para o núcleo COATI-Juréia onde a entidade atua desde 1994 e tem projetos de iniciar o trabalho de resgate de animais marinhos no litoral Sul de São Paulo. A equipe será formada por biólogos, veterinários e voluntários e será realizada em parceria com o Instituto Gremar, pioneiro na Baixada Santista no resgate e reabilitação de animais marinhos vitimados, entre outras ações ambientais. O Centro de Reabilitação do Gremar está instalado na Ilha de Arvoredos, no Guarujá.

O núcleo COATI-Juréia irá atuar em Ilha Comprida, onde há a maior incidência de animais marinhos encontrados no litoral sul paulista, como tartarugas marinhas, aves residentes e até pinguins e lobos-marinhos no inverno. O objetivo é realizar o primeiro atendimento em Ilha Comprida e, nos casos mais graves, o veículo irá transportar o animal para tratamento no Instituto Gremar.

“É uma vitória importante para a ONG Coati, que neste ano completou 20 anos de atuação na defesa do meio ambiente e conscientização ambiental. Fechamos o ano com chave de ouro”, declara o diretor-geral, César Teixeira.

Emendas animais / A emenda parlamentar de Pedro Bigardi para a ONG Coati foi a quarta conquistada durante o mandato de deputado estadual para entidades que cuidam da preservação ambiental, num total de R$ 200 mil. Antes do COATI, foram beneficiadas A Associação Mata Ciliar, com R$ 55 mil, a União Internacional Protetora dos Animais (Uipa), com R$ 50 mil e o título de utilidade pública estadual, além do SOS Animais Abandonados, que recebeu R$ 50 mil.

O veículo adquirido pelo COATI será parecido com o de Resgate de Animais Silvestres da Associação Mata Ciliar
O veículo adquirido pelo COATI será parecido com o de Resgate de Animais Silvestres da Associação Mata Ciliar