Resgate da Vida Marinha inicia neste semestre

Resgate

Por meio do convênio firmado com a Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo e parcerias com as Prefeituras Municipais de Ilha Comprida e Cananéia e Instituto Gremar, o núcleo COATI-Juréia adquiriu uma viatura para resgate de animais marinhos. O projeto conta com a adaptação de veículo para captura e transporte dos animais e está previsto para iniciar no primeiro semestre deste ano.

O veículo foi entregue hoje (26/03) para os representantes da entidade no litoral, que serão responsáveis pelo projeto. Em breve está previsto um seminário em Cananéia para apresentar o projeto e a entrega oficial do veículo com a presença de autoridades políticas, empresariais, imprensa e a população em geral.

TartarugaA bióloga do COATI-Juréia, Dany Godoy, informa que anualmente diversos animais são encontrados vivos nas praias que abrangem Iguape, Ilha Comprida, Cananéia e Ilha do Cardoso, litoral sul do Estado de São Paulo, com destaque para pinguins, além de pequenos cetáceos, lobos-marinhos, tartarugas entre outros.

“Por vezes esses animais estão apenas descansando, mas, na maioria dos casos, são encontrados debilitados, doentes e emalhados, necessitando ser encaminhados para um local adequado, onde receberão os cuidados necessários”, explica Dany.

O centro de reabilitação mais próximo da região está no Guarujá, onde se localiza o Instituto Gremar. Para que os animais, depois de uma avaliação de um biólogo ou veterinário, sejam encaminhados para este Centro foi necessária a aquisição de veículo apropriado para minimizar o stress do animal e a alta taxa de mortalidade no transporte.

A equipe do Coati-Juréia que irá trabalhar no projeto Resgate da Vida Marinha estima que a demanda para o resgate e transporte de animais marinhos e silvestres será de aproximadamente 50 animais por ano. Inicialmente a equipe será formada por cinco profissionais, entre biólogos, veterinários, educadores ambientais, além de voluntários.

O grupo também elaborou materiais informativos e educativos referentes às condutas a serem adotadas pela população, além de cartilhas para a conscientização nas escolas. O material começará a ser distribuído ainda neste mês. “A ideia é que o material seja distribuído na alta temporada e em pontos turísticos, além de locais com boa concentração de pessoas”, diz a educadora ambiental Débora Rodrigues.

VeículoEmendas animais / A aquisição do veículo Doblo Cargo foi adquirido por meio de uma emenda parlamentar do então deputado estadual Pedro Bigardi (PCdoB), prefeito eleito de Jundiaí, que conquistou o valor de R$ 60 mil. Esta foi a quarta conquista de Bigardi para entidades que cuidam da preservação ambiental durante o mandato de deputado estadual, num total de R$ 200 mil. Antes do Coati, foram beneficiadas A Associação Mata Ciliar, com R$ 55 mil, a União Internacional Protetora dos Animais (Uipa), com R$ 50 mil e o título de utilidade pública estadual, além do SOS Animais Abandonados, que recebeu R$ 50 mil.

 

 

CrasInstituto Gremar / O projeto Resgate da Vida Marinha conta com a importante parceria com o Instituto Gremar, localizado no Guarujá. A entidade atua em toda a Baixada Santista e com a parceria com o Coati-Juréia as ações se estenderam até o litoral sul.

Segundo a veterinária responsável do Gremar, Mariana Zillio, os principais animais atendidos no CRAM (Centro de Resgate de Animais Marinhos), que se localiza na Ilha de Arvoredos, são as tartarugas marinhas e aves residentes, além de pinguins, no inverno. Segundo ela, o CRAM, que funciona como uma espécie de hospital de animais marinhos, não têm patrocínios e conta apenas com ações voluntárias. O gasto mensal atinge R$ 30 mil.

“Com a parceria com a ONG COATI iremos atingir um grupo de animais que encalham doentes em uma região onde antes não tínhamos folego para resgatar, aumentando nossa área de atuação e podendo dessa maneira ajudar os animais que antes ficavam desprotegidos”, diz Mariana.

 

Projeto Resgate da Vida Marinha será apresentado em Cananéia

Convite

No próximo dia 10 de maio, a ONG COATI irá apresentar o projeto Resgate da Vida Marinha com a presença de parceiros e autoridades envolvidas na ação. O evento será realizado das 13h30 às 18 horas, no prédio da Bola de Neve Church, localizado no Centro de Cananéia, litoral sul de São Paulo.
O seminário de apresentação contará com a participação dos prefeitos de Ilha Comprida, Décio José Ventura, e do Balneário de Cananéia, Pedro Ferreira Dias Filho. A entidade estará representada pela presidente do Conselho Deliberativo e Fiscal, Márcia Carneiro Leão, e a veterinária do núcleo Juréia, Ana Carolina Baptista Pinheiro.
No encerramento do evento haverá um coquetel e a apresentação do veículo que será utilizado no resgate dos animais marinhos. Trata-se de um Fiat Doblo Cargo adaptado que foi adquirido por meio de uma emenda parlamentar do então deputado estadual Pedro Bigardi, prefeito eleito em Jundiaí.

O Projeto
A equipe será formada por biólogos, veterinários e voluntários e será realizada em parceria com o Instituto Gremar, pioneiro na Baixada Santista no resgate e reabilitação de animais marinhos vitimados, entre outras ações ambientais. O Centro de Reabilitação do Gremar está instalado na Ilha de Arvoredos, no Guarujá.
O núcleo COATI-Juréia irá atuar em Ilha Comprida, onde há a maior incidência de animais marinhos encontrados no litoral sul paulista, como tartarugas marinhas, aves residentes e até pinguins e lobos-marinhos no inverno. O objetivo é realizar o primeiro atendimento em Ilha Comprida e, nos casos mais graves, o veículo irá transportar o animal para tratamento no Instituto Gremar.

Bem-vindos ao novo site da ONG COATI

Site-Coati

É com orgulho que a organização não governamental Centro de Orientação Ambiental Terra Integrada (ONG COATI) apresenta seu novo site, que foi reformulado para ter uma interatividade maior com ambientalistas de todo o mundo e divulgar os trabalhos realizados nos núcleos de Jundiaí, Juréia, Minas e ABCD.

A nova página na internet do COATI é lançada em um dos momentos mais agitados destes 20 anos de trabalhos prestados em prol do meio ambiente e cidadania. Muitos projetos novos estão em desenvolvimento, como o recém-criado núcleo na região do ABCD paulista, com sede em Santo André. Também temos o braço radical da entidade, o Coati Adventure, que oficializa o trabalho de turismo ecológico que a organização realiza desde a sua fundação, em 1992.

Mas o maior projeto em desenvolvimento no momento é o de resgate de animais marinhos no litoral sul paulista, por meio de um veículo que está sendo adaptado. Os trabalhos serão realizados por meio de um convênio com a Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo e parcerias com as Prefeituras Municipais de Ilha Comprida, Cananéia e Instituto Gremar. O projeto está previsto para iniciar ainda neste primeiro semestre.

O novo site da ONG COATI também será um canal a mais de comunicação para denunciar agressões ao meio ambiente, campanhas, e todo o tipo de movimento que beneficie a natureza e cidadania. Esperamos que a população aproveite este canal, mandando críticas e sugestões.

Em defesa dos animais marinhos

Foto: Arquivo Pessoal
A assinatura o contrato foi acompanhada pelo assessor parlamentar do ex-deputado Pedro Bigardi, Luiz Peixoto Frisene e integrantes da Secretaria de Meio Ambiente do Estado

A ONG COATI (Centro de Orientação Ambiental Terra Integrada), representada pelo diretor-geral César Teixeira, assinou no dia 14 de dezembro de 2012 convênio com a Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo para aquisição de um veículo de resgate de animais marinhos no valor de R$ 60 mil. O recurso faz parte da emenda parlamentar adquirida no mandato de Pedro Bigardi como deputado estadual.

O veículo, um Fiat Doblo Cargo adaptado, será destinado para o núcleo COATI-Juréia onde a entidade atua desde 1994 e tem projetos de iniciar o trabalho de resgate de animais marinhos no litoral Sul de São Paulo. A equipe será formada por biólogos, veterinários e voluntários e será realizada em parceria com o Instituto Gremar, pioneiro na Baixada Santista no resgate e reabilitação de animais marinhos vitimados, entre outras ações ambientais. O Centro de Reabilitação do Gremar está instalado na Ilha de Arvoredos, no Guarujá.

O núcleo COATI-Juréia irá atuar em Ilha Comprida, onde há a maior incidência de animais marinhos encontrados no litoral sul paulista, como tartarugas marinhas, aves residentes e até pinguins e lobos-marinhos no inverno. O objetivo é realizar o primeiro atendimento em Ilha Comprida e, nos casos mais graves, o veículo irá transportar o animal para tratamento no Instituto Gremar.

“É uma vitória importante para a ONG Coati, que neste ano completou 20 anos de atuação na defesa do meio ambiente e conscientização ambiental. Fechamos o ano com chave de ouro”, declara o diretor-geral, César Teixeira.

Emendas animais / A emenda parlamentar de Pedro Bigardi para a ONG Coati foi a quarta conquistada durante o mandato de deputado estadual para entidades que cuidam da preservação ambiental, num total de R$ 200 mil. Antes do COATI, foram beneficiadas A Associação Mata Ciliar, com R$ 55 mil, a União Internacional Protetora dos Animais (Uipa), com R$ 50 mil e o título de utilidade pública estadual, além do SOS Animais Abandonados, que recebeu R$ 50 mil.

O veículo adquirido pelo COATI será parecido com o de Resgate de Animais Silvestres da Associação Mata Ciliar
O veículo adquirido pelo COATI será parecido com o de Resgate de Animais Silvestres da Associação Mata Ciliar