Jureia


Warning: call_user_func_array() expects parameter 1 to be a valid callback, function 'wp_maybe_grant_resume_extensions_caps' not found or invalid function name in /home/coatiorg/public_html/wp-includes/class-wp-hook.php on line 288
Barra do Una
A Jureia é considerada um dos cinco últimos santuários ecológicos do mundo. A praia Barra do Una (Destaque) está inserida na área

O Centro de Orientação Ambiental Terra Integrada – Núcleo Jureia-Itatins (COATI-JUREIA) é uma ONG (Organização Não Governamental) sócio-ambientalista, sem vínculos partidários e sem fins lucrativos.

O núcleo de atividades do COATI-JUREIA está instalado na RDS (Reserva de Desenvolvimento Sustentável) de Vila Barra do Una – Peruíbe-SP, porém, 0 escritório administrativo do núcleo está situado em Cananéia/Ilha Comprida, onde ações de preservação de espécies e Educação Ambiental estão sendo desenvolvidas e realizadas em parcerias com os setores governamentais, empresariais, científicos e comunidades locais.

O COATI-JUREIA é um núcleo de atividades do COATI no litoral sul paulista e foi formado em janeiro de 1994, tendo sido declarado como de Utilidade Pública Municipal através da Lei nº 2.038/00, pelo reconhecimento dos trabalhos e projetos com as comunidades tradicionais, fixas e flutuantes em Peruíbe-SP.

Os principais objetivos do COATI-JUREIA são a criação de mecanismos que resultem na sustentabilidade do planeta, aliados à geração de renda às comunidades através da Educação Ambiental Multidisciplinar, com metodologias reconhecidas internacionalmente para todas as faixas etárias. A valorização humana e da cidadania, a promoção e incremento de estudos, pesquisas, propostas, elaboração e implantação de projetos socioambientais em defesa do meio ambiente e preservação das espécies, atuando, além da mobilização popular pacífica para fins específicos de melhoria das condições ambientais e da qualidade de vida.

Endereço: sede administrativa: Rua Silvino de Araújo, nº 343, casa 0001, CEP 11.990-000, Cananéia-SP;

Base de pesquisa e educação ambiental: Rua Principal, nº 153, CEP 11.750-000, Vila Barra do Una, Peruíbe-SP;

Telefone: (13) 3851-3163  /  (13) 9627.7730

e-mail: ongcoatijureia@hotmail.com

 

DIRETORIA EXECUTIVA DO COATI-JUREIA:

Diretor Geral: DÉBORA RODRIGUES NALDO
Diretor Administrativo e Financeiro: RAQUEL FERNANDA DE JESUS
Diretor Técnico: LUCAS FLORÊNCIO MARIANO

 

Cadastrado e participante/membro: 

CNEA (Cadastro Nacional das Entidades Ambientalistas – CONAMA/MMA)

CONSEMA (Conselho Estadual do Meio-Ambiente)

PROAONG (Programa de Apoio às ONG’s/SMA)

FOPEA (Fórum Paulista de Entidades Ambientalistas)

CONSELHO CONSULTIVO DA ESTAÇÃO ECOLÓGICA JURÉIA-ITATINS (Membro Titular)

REDE NACIONAL DE ONG’s DA MATA ATLÂNTICA

COMDEMA (Conselho Municipal do Meio-Ambiente de Peruíbe)

CBH-BS – Comitê da Bacia Hidrográfica – Baixada Santista  

 

UTILIDADE PÚBLICA MUNICIPAL – LEI Nº 2.038/00

 

ESTAÇÃO ECOLÓGICA ITATINS-JUREIA

Paraíso
A cachoeira do Paraíso é um dos locais mais visitada por turistas dentro da Estação Ecológica Itatins-Jureia

A Estação Ecológica Jureia-Itatins, é uma das últimas reservas de Mata Atlântica do Brasil. Paisagens de impressionante beleza abrigam ecossistemas de rara integridade.

Declarada Unidade de Conservação em 1987, a Estação protege cerca de 80.000 hectares de Mata Atlântica e ecossistemas associados como restingas, manguezais, planícies fluviais, praias, vegetação de topo de morro e costões rochosos.

Entre os dois maciços montanhosos – Pico do Pogoçá, na Jureia e Pico de Deus, em Itatins – uma planície costeira com drenagem fluvial bastante densa forma as bacias do Rio Una do Prelado e do Rio Verde.

Os diferentes ambientes da Estação com rica flora, abrigam também uma fauna diversificada, com espécies ameaçadas de extinção como antas, jacutingas, gavião-pomba, onças-pintadas, onças-pardas, jaguatiricas, papagaios-de-cara-roxa, monos-carvoeiros e bugios. A população caiçara convive igualmente nesse meio, lado a lado com a natureza.

No Sul do litoral Paulista, localizada entre Peruíbe e Iguape, a Jureia é considerada um dos cinco últimos santuários ecológicos do mundo, isto é, um dos cinco últimos lugares do planeta que não foram atingidos pela devastação. A Praia da Jureia é uma imensidão de areia branca que se estende a perder de vista, e só o barulho das ondas vem a quebrar o silêncio da praia.

 

COMPLEXO ESTUARINO LAGUNAR DE CANANÉIA

Tartaruga
As Ilhas de Cananeia, do Cardoso e Comprida abrigam diversas espécies de animais marinhos residentes e ou migratórios, como a tartaruga verde

Localizados no extremo sul do litoral paulista, as Ilhas de Cananeia, do Cardoso e Ilha Comprida fazem parte do Bioma de Mata Atlântica que hoje ocupa uma área de aproximadamente 102 mil quilômetros quadrados – uma extensão territorial superior a muitos países, como Portugal, por exemplo. Isso, no entanto, corresponde a apenas 7% do tamanho original desse bioma, que chegou a ocupar 15% de todo o território brasileiro. Além da perda de aproximadamente 93% de suas florestas – um prejuízo irreparável para a biodiversidade –, o estado de conservação das áreas remanescentes também preocupa, pois elas estão muito fragmentadas, alteradas e empobrecidas em relação à sua formação original.

Hoje o que resta de mais significativo da Mata Atlântica se concentra nas encostas litorâneas das regiões Sudeste onde restam importantes remanescentes na região do Vale do Ribeira. Com status de ameaçada e mais de 8.000 espécies endêmicas, a Mata Atlântica é um dos 25 hotspots mundiais de biodiversidade.

A região caracteriza-se como uma das mais preservadas do litoral brasileiro, abrigando o maior contínuo de Mata Atlântica do Brasil e também como um dos ecossistemas costeiros mais produtivos do mundo. Cerca de 70% do território do Vale do Ribeira está coberto pela Mata Atlântica, dos quais 51% estão dentro de um Mosaico de Unidades de Conservação.  Unidades de Conservação são definidas por porções do território nacional com atributos naturais relevantes, podendo ser de domínio público ou de propriedade privada, legalmente instituídas pelos poderes federal, estadual ou municipal. Nesta região temos Parques Estaduais, Áreas de Proteção Ambientais e Estações Ecológicas. Em 1993, a região foi reconhecida como Reserva da Biosfera da Mata Atlântica e, em 1999, recebeu o título de Patrimônio Natural da Humanidade, conferido pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

Em virtude desta produtividade costeira e toda conservação esta região abriga diversas espécies de animais marinhos residentes e ou migratórios como: boto-cinza, tartaruga-verde, tartaruga-cabeçuda, tartaruga-de-pente, tartaruga de couro, tartaruga oliva, guarás, biguás, trinta-réis, colhereiros, gaivotas, fragatas, atobás, lontras, além de pinguins e lobos marinhos que visitam nossa costa no inverno. Abriga também animais silvestres: onça-parda, mão-pelada, jacaré-do-papo-amarelo, bugiu, mico-leão-da-cara-preta e papagaio-da-cara-roxa. Estes dois últimos são endêmicos da região, ou seja, em nenhum outro lugar do mundo encontraremos indivíduos destas espécies em seu ambiente natural.

 

PARCEIROS